Ads Top

Como não ficar com bolinha na virilha depois de depilar: 13 truques úteis

As tão temidas bolinhas vermelhas, causadas pela foliculite, aparecem quando o pelo que está crescendo não consegue ultrapassar completamente a camada da pele. Ele pode, então, se curvar penetrando novamente e acarretando em um pelo encravado ou, na tentativa de sair, acabar causando inflamação e ficando mais exposto a bactérias.
A depilação com cera, lâmina ou pinça é uma das principais causas dessas inflamações. Mas existem algumas dicas úteis que podem prevenir e reduzir a chance de as bolinhas aparecerem após o procedimento. Veja quais são elas:

Antes e durante a depilação

1. Comece esfoliando
Se ainda não adquiriu o hábito quotidianamente, faça uma esfoliação rápida no local, durante o banho, antes de começar. Assim, você desobstrui os poros removendo células mortas e abre a passagem para os pêlos, evitando que depilação cause trauma em seus folículos e a consequente inflamação.
2. Cuide com a gilete
Se recorrer às lâminas de depilação, prefira usar cremes próprios para barbear. Evite o sabonete que tende a ressecar mais a pele. Senão, substitua a espuma por creme hidratante ou condicionador que devem facilitar o procedimento e torná-lo menos agressivo ao local, que ganhará uma pele mais macia e hidratada.
3. Deixe para depois do banho
Quando for realizar a depilação você mesma com cera ou creme depilatório, faça depois do banho. O mesmo se você for usar a lâmina: deixe por último. Isso faz com que os poros tenham mais tempo para dilatarem e deixa também os pelos mais macios para saírem de forma mais fácil e suave.
4. Não compartilhe a lâmina
Evite usar a gilete do namorado, pai ou irmã(o). Além de os desenhos das lâminas masculinas e femininas serem diferentes, para raspar diferentes áreas do corpo, vocês evitam trocar bactérias, principalmente aquelas que causam bolinhas na pele.  O mesmo serve para barbeadores elétricos.
5. Nunca use gilete velha ou enferrujada
Jamais experimente se depilar com aquelas lâminas abandonadas no banheiro há anos, que você já nem sabe quem é dono. O ambiente do box e banheiro é perfeito para fazer com que a gilete vire uma colônia de bactérias que causam a foliculite. O mesmo serve para barbeadores elétricos.
6. Evite ato repetitivo ou excessivo
Qualquer tipo de depilação, com cera, gilete, pinça ou aparelho elétrico é uma forma de agressão à pele e a raiz do pelo. Tudo que você repete constantemente (às vezes até, excessivamente, sem dar intervalo para que o folículo se recupere entre uma sessão e outra) pode causar pelos encravados e até sangramento. Passar a gilete várias vezes no mesmo local, ou muitas vezes por semana, também gera atrito excessivo que leva à irritação, vermelhidão e coceira.
7. Use novo sentido e com umectação
Nunca faça uma depilação com lâminas a seco. E, a partir de agora, quando for usar a gilete, faça o movimento no “sentido errado”: em direção ao o crescimento do pelo mesmo. Assim, o corte ocorre de forma mais suave, sem traumas e reduz a chance de encravar o fio.

Após a depilação

8. Tome cuidado com o local
Durante algumas horas depois do procedimento, evite esfregar a toalha após o banho. Invista em cremes hidratantes livres de álcool e fragrância, principalmente, se sua pele for sensível.
9. Tenha atenção também com as roupas
Opte por peças mais largas e soltinhas no local depilado sempre que possível. Desse jeito, você diminui o atrito entre o tecido e a pele. Um erro muito comum é vestir calça jeans logo em seguida. Esse é um dos fatores que mais causam pelos encravados.
10. Mantenha a pele bem hidratada
A Hipoglós, pomada criada inicialmente para assaduras de bebês, é uma boa alternativa graças ao seu alto poder hidratante, e já que também acalma o efeito de irritação da pele.
11. Invista em produtos calmantes
Quem tem tendência a ter pelos encravados deve optar pelo uso de cremes e loções calmantes, ou ainda fazer compressa caseira de chá de camomila bem gelado.
12. Evite ir à praia
O sal do mar em contato com os poros provoca a ardência e as reações externas na pele que podem estragar toda a depilação. O ideal é se depilar sempre dois dias antes de ir à praia e entrar no mar. Esse tempo é o suficiente para a camada córnea se refazer e não sofrer mais com o contato com o sal.
13. Nada de exposição excessiva ao sol
Depois de raspar os pelos, sua pele fica mais suscetível ao brilho do sol, portanto, não se esqueça de aplicar sempre o protetor solar, mesmo sob peças de roupa. Se vestir biquíni, então, prefira ficar à sombra.




fonte:http://www.bolsademulher.com/beleza/como-nao-ficar-com-bolinha-na-virilha-depois-de-depilar-13-truques-uteis
Tecnologia do Blogger.