Ads Top

5 sinais de que você pode ter insuficiência ovariana e ficar infértil antes dos 40


O sistema reprodutivo feminino é movido, basicamente, por hormônios. São eles que possibilitam a menstruação e a gravidez. Sua ação é diminuída apenas com a menopausa. No entanto, existe uma situação em que eles entram em declínio antes mesmo dos 40 anos e, como resultado, você pode ficar infértil. Aprenda, a seguir, a reconhecer a insuficiência ovariana.

Insuficiência ovariana: o que é?

A insuficiência ovariana - também chamada de falência ovariana precoce - é uma alteração que faz com que os ovários deixem de produzir hormônios e de liberar os óvulos normalmente. Apesar de terem suas diferenças, esse acometimento é frequentemente confundido com menopausa precoce.
A causa pode ser genética, estar relacionada a quimioterapia e radioterapia ou a doenças autoimunes.

Infertilidade 

O obstetra e ginecologista Alfonso Massaguer, especialista em reprodução humana da Clínica Mãe, explica que mulheres com falência ovariana precoce podem apresentar ciclos menstruais irregulares durante anos e até mesmo obter a gestação de forma espontânea.
Por outro lado, a má qualidade dos óvulos poderá impedir o sucesso das técnicas de reprodução humana quando o casal decidir engravidar. Por isso, algumas mulheres precisarão de óvulos doados.
Além da infertilidade, podem ocorrer outras consequências da queda hormonal precoce, como osteopenia, osteoporose, depressão e ansiedade.

Sinais de insuficiência ovariana 


Com a insuficiência, os ovários deixam de produzir hormônios e liberar óvulos

Menstruação desregulada

Caso a sua menstruação seja desregulada já há alguns anos ou começou a ficar assim depois que você engravidou ou parou de tomar a pílula, consulte um médico.
Existem diversas causas para a ausência de menstruação, até estresse pode ser uma delas, mas só um profissional poderá dizer qual é o motivo exato.

Ondas de calor e suor noturno 

Assim como acontece na menopausa, a queda hormonal está relacionada com a sensação de fogachos, uma onda de calor corporal muito forte e sem motivo aparente.

Secura vaginal 

A diminuição do hormônio estrogênio também causa secura vaginal, que pode acarretar em dor e sangramento durante o ato sexual.

Diminuição do desejo sexual 

A falta de tesão também está relacionada à diminuição dos hormônios. Nesse caso, o sintoma pode ser contornado com o tratamento médico adequado.

Irritação ou dificuldade de se concentrar

Não são só sexuais os sintomas da baixa hormonal. A irritação e a dificuldade de concentração também podem ser sinais da doença.

Diagnóstico e tratamento 

De acordo com o ginecologista, alguns aspectos são levados em consideração para fazer o diagnóstico., como o antecedente familiar de menopausa precoce. “Dosagens hormonais, aspecto dos ovários no ultrassom e estímulo ovariano com hormônios são ferramentes que nos ajudam no diagnóstico”, explica.
O tratamento costuma ser feito com reposição de hormônios, mas, caso a mulher já esteja infértil, não existem meios para restaurar a capacidade de engravidar. 
Tecnologia do Blogger.