Ads Top

Anticoncepcionais podem causar depressão, conclui estudo


Nos últimos tempos, muitas mulheres têm repensado o uso de métodos contraceptivos hormonais, como as pílulas. Não é para menos: casos de trombose e outros efeitos colaterais desses medicamentos assustaram as usuárias e chamaram a atenção de médicos e pesquisadores do mundo todo para investigar mais a fundo os riscos desses remédios. Foi o que fizeram cientistas da Universidade de Copenhagen, na Dinamarca, que publicaram, no dia 28 de setembro de 2016, um artigo sobre anticoncepcionais e depressão no respeitado periódico JAMA Psychiatry.  

O objetivo dos estudiosos era investigar se o uso de métodos à base de progesterona e estrogênio (dois hormônios femininos) poderia levar as mulheres a desenvolver a tristeza profunda. Para isso, eles avaliaram o uso de contraceptivos e os diagnósticos de depressão em mais de 1 milhão de mulheres com idades entre 15 e 34 anos, que participaram de um levantamento nacional. Nenhuma delas havia tomado antidepressivo no passado nem apresentava histórico da doença.

Publicidade

Os achados do estudo mostraram que, comparadas àquelas que não usavam anticoncepcionais, as participantes que utilizavam esses métodos eram mais propensas a ter depressão e a tomar antidepressivos. E isso se mostrou ainda mais significativo na faixa etária dos 15 aos 19 anos, em que o uso de pílulas que combinam hormônios ou que contêm apenas progesterona aumentou em 1,8 e 2,2, respectivamente, a probabilidade de as meninas começarem a ingerir remédio para combater a depressão. No caso das garotas adeptas a métodos não orais, como os adesivos, esse risco foi três vezes maior.

Sem novidades
Em entrevista ao site americano de divulgação científica Medical News Today, um dos autores da pesquisa dinamarquesa, Oevind Lidegaard, revelou que esse achado não é uma surpresa. "Geralmente, o estrogênio melhora o humor e a progesterona piora. Como a contracepção hormonal costuma ser dominada pela progesterona, não espanta que o humor das mulheres mude no sentido da depressão", comentou.
Mas calma: esses resultados não significam que você deve largar de uma hora pra outra o seu anticoncepcional. Se tiver dúvidas ou apresentar qualquer sintoma que a incomode, converse com o seu médico e busque, junto com ele, a melhor forma de prevenir uma gravidez e se proteger de doenças.


Se você gostou das minhas dicas, continue acompanhando o blog da Mayumi Ohasi e me siga nas redes sociais: facebook e Instagran  ;) !
Tecnologia do Blogger.